VisuALG #2 – Algoritmo

Publicado: maio 02, 2014 em Introdução à Ciência da Computação
Tags:, ,

VisuALG

Algoritmo

É uma forma estruturada de resolver problemas numa sequência lógica, passo a passo até obter o resultado desejado. Todo tipo de problema que temos no dia-a-dia, resolvemos através de algoritmos, que muitas vezes não são nem percebidos como tal.

Abaixo temos um exemplo de algoritmo para realizar uma chamada telefônica em um telefone público:

Tirar o telefone do gancho;
Ouvir o sinal de linha;
Inserir o cartão no telefone público;
Teclar o número desejado;

Se chamar e alguém atender...
   * Conversar;
   * Desligar;
   * Retirar o cartão;

Senão...
   * Desligar;
   * Voltar ao início.

De forma bem simples, para facilitar o entendimento, algoritmo é uma receita.
Abaixo temos um exemplo de receita:

Picanha assada no forno
Receita da Tia Nastácia

Ingredientes
01 picanha;
02 tabletes de caldo de carne;
250 gramas de margarina;
02 colheres (sopa) de molho inglês;
01 cebola grande ralada;
Sal, alho e pimenta.

Modo de preparo
Tempere a picanha com alho socado, sal e pimenta e deixe tomar gosto por 02 horas;
Coloque a picanha em uma assadeira, com a parte da gordura para baixo;
Espalhe o molho inglês misturado com o caldo de carne, margarina e cebola ralada;
Cubra com papel alumínio e asse em forno quente por 20 minutos;
Retire o papel, vire a parte da gorda para cima e asse por mais 25 minutos;
Retire e sirva com arroz branco, vinagrete e aipim cozido.

Nos dois exemplos vistos, foi necessário seguir uma sequência ordenada de passos para se obter o resultado desejado. A receita acima está dividida em duas partes: ingredientes e modo de preparo.
Vamos dividir nossa receita-algoritmo em três partes: Cabeçalho, sessão de declarações e sessão de comandos.

No cabeçalho encontramos informações gerais, como data, autor, contato do autor, comentários e etc.
A sessão de declarações pode ser comparada com os ingredientes da receita.
A sessão de comandos pode ser comparada com o modo de preparo da receita.

Comentário

É utilizado para adicionar informações afim de: facilitar o entendimento de quem ler o algortimo, adicionar observações sobre o funcionamento do programa, etc. É importante frisar que os comentários não são executados pelo programa, ou seja, no momento da execução do programa os comentários são ignorados.
No VisuALG, um comentário inicia com //.
Exemplo:

algoritmo "Olá mundo!"
// Isso é um comentário!
// Função: Demonstrar como é fácil utilizar o VisuALG!
// Autor: Andrey Smith
// Data: 01/05/2014
// Seção de Declarações

var
inicio
// Seção de Comandos

escreva ("Olá mundo!")

fimalgoritmo

Resultado do algoritmo:
Resultado_ola_mundo

Declaração

Consiste na definição dos nomes e valores das constantes e dos nomes e tipos das variáveis que serão utilizadas pelos algoritmos, incluindo comentário, quando se fizerem necessários.
A declaração deve estar no início do algoritmo, antes das constantes e variáveis serem de fato utilizadas no algoritmo.

Constante

As contantes são dados estáticos, o seu conteúdo pode ser acessado a qualquer momento. O conteúdo de uma constante será atribuío no momento de sua criação e não poderá ser mais alterado.
A atribuição de valores é feita com o operador
Exemplos: pi, polegada.


pi <- 3.14159265359
polegada <- 2.54

+-----------+------------+--------------+
| Constante | Atribuição |   Conteúdo   |
+-----------+------------+--------------+
|pi         |     <-     |3.14159265359 |
|polegada   |     <-     |2.54          |
+-----------+------------+--------------+

Variável

As variáveis armazenam dados em caráter temporário e tem conteúdo dinâmico, ou seja, podem ser acessadas ou alteradas a qualquer momento.
Exemplos: Em um algoritmo que recebe um determinado raio, para calcular a área do círculo, teremos duas variáveis: raio e área.


raio: real
area: real

+----------+------+
| Variável | Tipo |
|----------+------+
|raio      | real |
|area      | real |
+----------+------+

Tipos de dados

Em computação, existem os seguintes tipos básicos de dados, também conhecidos como tipos primitivos: Numéricos (inteiro e real), caractere e lógico

Inteiro – Representa valores inteiros, ou seja, SEM CASAS DECIMAIS.
Exemplos: 10, 5, -5, -10.


idade: inteiro
temperatura: inteiro

+------------+-----------+
|  Variável  |   Tipo    |
|------------+-----------+
|idade       |  inteiro  |
|temperatura |  inteiro  |
|------------+-----------+

Real – Representa valores reais, ou seja, COM CASAS DECIMAIS.
Exemplos: 10.555, 15.5, -14.67, -1000.000.
Obs.: Em nossos algoritmos vamos assumir que o separador decimal sempre será o . (ponto) e não a , (vírgula). E nunca vamos inserir o separador do milhar. Exemplo: 1500 em vez de 1.500.

altura: real
peso: real

+----------+------+
| Variável | Tipo |
|----------+------+
|altura    | real |
|peso      | real |
+----------+------+

Caractere – Representa uma seqüência de um ou mais caracteres.
Exemplos: “O resultado da soma é: “, “B”, “1234”, “Seleção Brasileira”.
Obs.: Os caracteres devem estar sempre entre ” ” (aspas duplas)

nome: caractere
endereço: caractere

+----------+------------+
| Variável |    Tipo    |
|----------+------------+
|nome      | caractere  |
|endereço  | real       |
+----------+------------+

Lógico – Representa valores lógicos, os quais possuem apenas 2 estados: Verdadeiro e falso.

Abaixo temo um exemplo de algoritmo que, solicita o raio de um círculo para então calcular sua área:

algoritmo "Área do círculo"
// Função: Área do círculo
// Autor: Andrey Smith
// Data: 02/05/2014
// Seção de Declarações

var
raio, area: real       // Estes são exemplos de variáveis.
inicio
pi <- 3.14159265359     // Este é um exemplo de constante.
// Seção de Comandos

escreva ("Informe o raio do círculo: ")
leia (raio)
area <- pi * raio ^ 2
escreval ("A área do círculo é: ", area)

fimalgoritmo

Resultado do algoritmo:
Resultado_area_do_circulo

Conclusão

Algoritmo é a lógica de um programa computacional, ou seja, são as instruções que o homem fornece ao computador para que determinadas tarefas sejam executadas. Portanto, se um programa não está funcionando corretamente, não culpe o computador. = )

Até o próximo!

:wq!
Andrey Smith

comentários
  1. Daniel Deniz disse:

    Parabéns pelo post, apenas uma correção no último exemplo do algoritmo raio de um circulo não é necessário colocar na linha 10 a constante pi<-3.141596265359 tendo em vista que o valor de pi já é reconhecido como uma constante no visualg.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s